Ninho Hospital Veterinário

Meu cão é hiperativo. E agora?

03/12/2021

Meu cão é hiperativo. E agora?

É fácil considerarmos o cão hiperativo quando ele não para de correr, pede constantemente atenção e quer brincar sempre. No entanto este comportamento muitas vezes deve-se a doses inadequadas de exercício e estimulação.

Quando estes animais não são expostos a longos períodos de exercício físico, treino ou interação diariamente, tornam-se inquietos devido à energia acumulada.

Inconscientes destes fatos, o nível de energia normal do cão muitas vezes excede a expectativa dos donos. Isto leva a que sejam erradamente classificados como cachorros hiperativos.

O que é a hiperatividade nos cães?

O comportamento hiperativo é patológico e raro nos cães. Cachorros hiperativos têm excesso de atividade e inquietude crônica mesmo quando expostos a níveis adequados de exercício e estimulação.

O animal apresenta excesso de atividade motora e dificuldades na aprendizagem, tornando-se difícil de treinar devido à falta de concentração. O cachorro agitado mantém-se com elevados níveis de atividade até estar completamente desgastado.

Outros sinais devem-se à atividade do sistema simpático mesmo em repouso, que se reflete em aumento do ritmo cardíaco ou respiratório e vasodilatação. Outra causa de excesso de atividade é, por exemplo, o hipertireoidismo. Por isso, caso apresente esses sintomas, o correto é realizar uma consulta com o médico veterinário.

Como acalmar um cachorro hiperativo?

O tratamento da hiperatividade baseia-se na avaliação da quantidade de exercício, estimulação e interação ao qual o cão está sujeito diariamente. Poderá aumentar-se a quantidade de exercício prolongando os passeios, através de jogos (ex. trazer a bola), natação ou brincadeiras e interação com outros cães. 

Mesmo que o seu cachorro não seja diagnosticado como hiperativo, as dicas seguintes aplicam-se e são benéficas a qualquer um. Veja:

  • Evite o reforço positivo dos comportamentos hiperativos
  • Aumente a dose de exercício diária
  • Garanta que o cão interaja com pessoas e animais
  • Introduza brinquedos para ampliar o tempo de atividade física
  • Em casos extremos, calmantes podem ser receitados pelo veterinário

Seguindo estas dicas e com muita paciência, em algumas semanas seu cão poderá apresentar melhoras. Caso contrário, procure a orientação de um médico veterinário para direcionar o melhor tratamento de acordo com o seu caso.


Gostou do Artigo? Compartilhe agora mesmo.

back to top Back to Top